História de Conceição do Almeida.



História


  Conceição do Almeida foi emancipado por ato de 18 de julho de 1890, sendo seu território desmembrado do município de São Felipe, verificando-se a sua instalação a 4 de agosto do mesmo ano.
  Seu hino foi composto pelo poeta Castro Alves.

Geografia

  O município tem como limites Sapeaçu e Cruz das Almas ao norte e São Felipe e Dom Macedo Costa ao leste, Castro Alves ao oeste e Santo Antônio de Jesus e Varzedo ao sul.
  Distante cerca de 160 km da capital Salvador e 80 km de Feira de Santana, o município conta com uma população estimada de 18.076 habitantes em 2008.Formado por planície cercada por vegetação rasteira, o região contem uma pequena parte da mata atlântica.

Hidrografia

Rio Mucambo
Rio Jaguaripe

Rodovias

BR 101 e BR 242



EMANCIPADOR DO MUNICIPIO - CORONEL CLEMENTINO CORREIA CALDAS Conceição do Almeida


 Administração

Prefeito: Adailton Campos Sobral (2009/2012)

Vice-prefeito: Dr. Armando Neves

Presidente da câmara: Dr Claudio Rodolfo Borges Coni (2009/2010)

Dados

População: 17.684 habitantes
Homens: 8.661
Mulheres: 9.023
Área Total: 291,0 km²
Dens. Demográfica: 60,77 hab/km²
Altitude: 216 m
DDD: 75
CEP: 44540-000

Mapa:

Exibir mapa ampliado


História

.Segundo o historiador e poeta Geraldo Coni Caldas Santos, o antigo povoado conhecido como Capela do Almeida desde o final do século XVIII, da sua fase embrionária, até a emancipação municipal de 1790 a 1890, podemos observar fatos que mudaram o curso da história nacional: nossa própria história, 1822, independência, 1851, proibição do tráfico negreiro; 1871, lei do ventre livre; 1888 lei Áurea, com a abolição da escravatura e finalmente, em 1889, proclamação da república. Naquele espaço de 100 anos, participamos na vida da colônia no Brasil, até o Brasil república com Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, quando 08 meses do advento da República o antigo Curato do Almeida (Capela do Almeida) depois de Vila da Nossa senhora da Conceição do Almeida, Conceição do Almeida se emancipou do surgimento como aglomerado ou povoado, até o Curato do Almeida ou Capela do Almeida, a origem cuja denominação se deu a uma família de agricultores cujo patriarca era Antonio Coelho D’Almeida Sande, que com sua devoção a Santa Nossa Senhora da Conceição, edificaram uma capela, onde hoje é a Igreja atriz. As terras da Capela do Almeida juntavam-se às da frequesia de São Felipe (São Felipe das Cabaceiras ou São Felipe das Roças), termo da antiga Vila de são Bartolomeu de Maragojipe sendo esta última criada em 1724. A Capela do Almeida passou a Vila da Nossa Senhora da Conceição do Almeida, originando suas terras da primeira Vila do Recôncavo da Bahia, que deu origem como outras antigas Vilas a dezenas de municípios da Região do Recôncavo, já em 1872, pela lei Provincial de nº 1.176, de 23 de março. O então distrito da Capela do Almeida passou a Vila. Era presidente da Província da Bahia o Desembargador Jõao Antonio de Araújo Freitas Henrique e à frente do Império do Brasil estava a Princesa Dª. Isabel, exercendo a regência na ausência do Imperador D. Pedro II. Já nessa época, três almeidenses exerciam influência no então distrito que tinha como sede a Vila de Nossa Senhora da Conceição do Almeida, eram os Srs. Inocêncio Correia Caldas, José Leandro Gesteira e Clementino Correia Caldas, nascidos na antiga Capela, já nos idos de 1883, o Sr. Rufino Correia Caldas como Conselheiro Municipal em São Felipe, lutava ao lado dos mencionados almeidenses pela emancipação do Distrito do Termo de São Felipe. O Município de Conceição do Almeida foi emancipado por atode 18 de julho de 1890, sendo seu território desmembrado do município de São Felipe, verificando-se a sua instalação a 04 de agosto do mesmo ano.

Foram emancipadores do município de Conceição do Almeida os Coronéis José Leandro Gesteira e Clementino Correia Caldas. Ambos agricultores comerciantes, lideres dos partidos políticos “Conservador e liberal”, ainda no Império. Emancipado o município de Conceição do Almeida, foi nomeado seu primeiro intendente o Coronel José Leandro Gesteira e eleito e reeleito o segundo intendente o Coronel Clementino Correia Caldas, sendo o Presidente do 1º Conselho Municipal o Coronel Rufino Correia Caldas em 1890, além de tais feitos os lideres emancipadores também criaram a estrutura sócio-econômica do município, no plantio e beneficiamento do fumo em folha na cidade.

Quando da emancipação do município, era presidente da República o Marechal Manuel Deodoro da Fonseca e o Governador do Estado o General Hermes Ernesto da Fonseca. Em 1909, por lei Estadual nº 761, do projeto de autoria do deputado Dr. Antonio Correia Caldas, já no governo do Dr. Jõao Ferreira de Araújo pinho, passou a gozar foros de cidade a Sede Municipal, denominando-se Afonso Pena, estendendo-se ao município e seu Distrito Sede, fato que se deu no Governo da Presidência da República Drº. Augusto Moreira Pena.

Em 1943, o decreto Estadual de 31 de dezembro, retificado pelo Dec. Estadual nº. 12.978, de 1º de junho de 1944, restabelece-se o topônimo de Conceição do Almeida para o Município de Afonso pena, constituído pelos três distritos que formavam, isto é Conceição do Almeida (sede do 1º Distrito), Vila do Comércio (sede do 2º distrito), e Vila de Santana do Rio da Dona (sede do 3º Distrito). As confrontações e limites se dá: ao Norte, municípios de Castro Alves, Sapeaçu e Cruz das Almas. Ao Leste com os municípios de São Felipe e Dom Macedo Costa, ao Sul com o município de Santo Antonio de Jesus e a Oeste o município de Castro Alves. Sua superfície é de 262 Km2, com uma população de aproximadamente 24.000 habitantes e o percentual sobre na área total do Estado é de 0,05%. A distância da capital é de 160 Km, sendo 69 na BR-101,incluindo o acesso a cidade e 91 na BR-324. Sua região administrativa: 2ª Entrância Judiciária, 4ª Região de saúde, 13ª Região de educação (DIREC 04), 17ª Região Fiscal.

Conceição do Almeida está situada na zona fisiográfica do Recôncavo da Bahia, zona que totaliza 10.531 Km2 e o município ocupa 262 Km2. (micro-região homogênea do Recôncavo com 6.497 Km2).

O município tem clima saudável e a queda das chuvas é de média anual de 1.350 mm, o que significa excelente pluviosidade. A temperatura é de 20º, média das mínimas do mês mais frio e 30º, média das máximas no mês mais quente. A média anual oscila entre 23º a 25º centígrados de um clima tropical. Mês mais quente, fevereiro; mês mais frio, agosto; mês mais chuvoso, maio/junho; mês menos chuvoso, outubro; mês de maior umidade, julho/agosto. Seus principais rios são: Rio Jaguaripe, Rio Mocambo, Rio Cedro e Córrego Mutum (extraído do livro Observações Pluviométricas, pesquisa de 17 anos, do autor Geraldo Coni).

Nossa cidade conheceu um período de glória na sua história, quando até a década de 70, ainda sobrevivia a cultura do fumo e consequentemente o beneficiamento do mesmo, que empregava grande quantidade de operários. Entretanto a grande produção foi na década de 50 quando na elevada produção de fumo e café e com a mecanização do beneficiamento, toda a produção foi retirada do Município para a cidade de Conceição do Jacuípe, depois para cruz das Almas, desempregando os operários que trabalhavam o produto. Por outro lado os grandes latifúndios desenvolveram a pecuária na região e muitos proprietários de pequenas áreas, foram forçados pelas circunstâncias a venderem seus minifundios, uma vez que não era mais possível viverem ilhados pelos arames farpados dos pecuaristas. Criou-se assim, uma situação de desemprego e dificuldades, onde a juventude sem perspectiva, abandona a sua terra natal em busca de oportunidades e vai na maioria das vezes aumentar o problema social dos grandes centro.

Estrada de Ferro de Conceição do Almeida V. F. F. Leste Brasileiro (anos 1950-1965)- CONCEIÇÃO DO ALMEIDA Município de Conceição do Almeida, BA Ramal de Conceição de Almeida - km BA-4206 - Inauguração: anos 1950 Uso atual: n/d - sem trilhos - Data de construção do prédio atual: n/d


HISTORICO DA LINHA: O ramal de Conceição do Almeida foi uma linha aberta no final dos anos 1950 e que serviria para unir as linhas Sul (Salvador-Monte Azul) e da E. F. Nazaré, esta isolada mais ao sul do Recôncavo. Por algum motivo ainda não determinado, a linha nunca foi concluída, ou seja, jamais alcançou as cidades de Santo Antonio de Jesus e de Nazaré, mas mesmo assim, sabe-se que pelo menos, entre os anos de 1960 e de 1963, um trem de passageiros chegou a circular entre Cruz das Almas e Conceição de Almeida, trecho pronto de linha então. Logo depois, o trem acabou e a linha foi erradicada

A ESTAÇÃO: A estação de Conceição do Almeida foi aberta pela VFFLB no final dos anos 1950. Por falta de documentação, não tenho qualquer informação adicional. A estação foi desativada em meados dos anos 1960, juntamente com o ramal de Conceição de Almeida, que teve vida curtíssima. (Fontes: A Leste Brasileiro e o Desenvolvimento Econômico da Bahia, 1960; Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XX, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro, 1960; Roosevelt Reis, 2008)


Quanto ao trecho Cruz das Almas-Santo Antonio de Jesus, a Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XX, 1958, p. 206, afirma que "está em fase adiantada a construção de um ramal ferroviário que ligará, na cidade de Santo Antonio de Jesus, a VFFLB à E. F. de Nazaré". Na p. 344, afirma que "os trilhos da VFFLB passam pelo município (de Sapeaçu) e a ligação desta ferrovia com a E. F. Nazaré, em Santo Antonio de Jesus, está em vias de conclusão. Os trilhos da E. F. de Nazaré já ultrapassaram este município e passam próximo à cidade de Sapeaçu". De 1960 a 1963, realmente, o Guia Levi, usado como referencia de horários de trens de passageiros, acusa a existência de trens de passageiros ligando Cruz das Almas à estação de Conceição de Almeida, um trecho com 11 quilômetros de extensão, mas, em 1965, ele já não mais existe. Este trecho seria o início da ligação com a E. F. Nazaré e jamais teria sido completado - ou teria, foi desativado antes que os trens fizessem a ligação de Cruz das Almas com Santo Antonio de Jesus, talvez porque em 1965 a E. F. Nazaré já estava em fase de desativação (parou de funcionar em 1970).


Hino do município de Conceição do Almeida
Seu hino foi composto pelo poeta Castro Alves.


O hino do município de Conceição do Almeida é mais conhecido como "À Capela do Almeida".

Grato oásis do viajante,
Terra de lindos primores,
Tu és sultana das flores,
Bela filha do sertão.

Aí no regaço ameno
O lasso e triste romeiro,
Se esquece do amor primeiro
Pois te dá seu coração.

Que importa por longes terras
Se ostentem mil maravilhas?
Paris, Nápoles, Sevilha,
Não têm o atrativo teu.

Em vez de luxo — tens flores,
Em vez de sedas — perfumes,
Em vez de bailes — os lumes
Das estrelinhas do Céu.

Hidrografia
Rio Mucambo
Rio Jaguaripe

Rodovias
BR 101 e BR 242

EMANCIPADOR DO MUNICIPIO - CORONEL CLEMENTINO CORREIA CALDAS Conceição do Almeida

Administração
Prefeito: Adailton Campos Sobral (2009/2012)
Vice-prefeito: Dr. Armando Neves
Presidente da câmara: Dr Claudio Rodolfo Borges Coni (2009/2010)

Dados
População
: 17.684 habitantes
Homens: 8.661
Mulheres: 9.023
Área Total: 291,0 km²
Dens. Demográfica: 60,77 hab/km²
Altitude: 216 m
DDD: 75
CEP: 44540-000
Compartilhar no Google Plus

Por: Gilmar Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.