"FICAMOS SEM REAÇÃO" DIZ MÃE DE GAROTA QUE TEVE O CABELO CORTADO E ROUBADO.

    A mãe da estudante de 14 anos que teve o cabelo cortado e roubado em Salvador disse que ficou se sentindo insegura após o ocorrido com a filha no bairro de Mussurunga. Em entrevista à TV Bahia, Dona Maria Alencar afirmou nesta quarta-feira (27) que não sabe de onde é a adolescente que abordou a filha dela com uma tesoura na rua.
    A delegada Claudenice Mayo, titular da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), informou que a adolescente suspeita já foi identificada e intimada para se apresentar a polícia no dia 3 de março. Segundo Claudenice Mayo, a jovem deverá responder por roubo e lesão corporal. "Logo, a princípio, quando minha filha chegou, eu conversei com meu marido, a gente ficou ser saber o que fazer. Ficamos sem reação, mas minha filha mais velha falou que seria melhor registrar, e foi. Porque de qualquer jeito, a gente estava... era perigoso, estava correndo perigo porque se denunciasse ou não, se encontrasse com ela, com certeza, a gente não sabia de onde vem essa pessoa. Eu achei melhor, e o que foi melhor mesmo foi a decisão que minha filha tomou. Nós aprovamos", relatou dona Maria Alencar, que ressaltou estar se sentindo insegura diante do ocorrido.
    "Cada vez pior a insegurança. Um país que cada dia a falta de segurança é cada vez pior. Só de pensar que nós não temos nem mais o direito de ter os cabelos bonitos. Você imagina, que a gente sai com medo de perder a vida, perder a roupa, um calçadao. Isso é o de menos... quando perde a vida. Agora, imagina um pedaço da gente também", diz.

 O caso

   Segundo o relato publicado em uma rede social pela irmã da jovem, a adolescente conversava com uma amiga no dia 11 de fevereiro, no bairro de Musssurunga, quando foi abordada por outra jovem que lhe surpreendeu com ameaças e uma tesoura nas mãos. A vítima conversou com o G1 e contou os detalhes do crime. "Eu estava conversando com minha amiga, era umas 14h30, quando a menina chegou com a tesoura e me perguntou se eu escolhia o celular ou o cabelo. Eu disse que o cabelo não, aí ela pegou meu celular, colocou na cintura e começou a cortar meu cabelo mesmo assim", disse a adolescente. Segundo ela, depois de cometer o crime, a agressora devolveu o celular e saiu andando pelas ruas do bairro. "Não tive reação na hora, foi um roubo inusitado, mas depois com o tempo a ficha foi caindo e eu percebi que estava sem meu cabelo. Minha amiga tentou chamar alguém para ajudar, mas a rua estava deserta. Eu percebi também que podia ter sido pior, pelo menos eu estava bem", comentou a vítima. Aline Alencar, irmã da adolescente, informou que a mãe da agressora foi contatada e teria dito que a menina confessou o crime. Segundo ela, a responsável afirmou que a jovem cortou os cabelos da jovem para fazer um aplique nos próprios cabelos. "Ela disse que a filha queria fazer um megahair porque a mãe estava sem dinheiro", contou Aline.

Polícia

Segundo a delegada Claudenice Mayo, queixa da jovem foi feita durante o carnaval de Salvador. “Uma adolescente abordou outra adolescente, que tinha o cabelo lindo, e cortou o cabelo da menina bem curto. Ela já foi identificada, nome, onde mora. Ela está sendo intimada para prestar declarações”, informou a delegada.
Segundo a polícia, a suspeita foi identificada por meio de um site de relacionamento. "Ela [vítima] disse que conhecia a menina de vista. Depois ela viu que a adolescente [suspeita] apareceu entre os contatos de uma outra pessoa que era amiga dela [vítima]".
com informações do G1 
Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.