PREFEITOS RECLAMAM DA QUEDA NA RECEITA DOS MUNICÍPIOS.

   A partir desta segunda-feira (1º), o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da linha branca e dos móveis, reduzido no ano passado, começa a ter uma alta gradual até setembro, quando alcançará seu patamar original.
   A desoneração do IPI da linha branca e de automóveis, com o objetivo de aquecer a economia, é apontada como principal motivo da queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). De acordo com a União dos Municípios da Bahia (UPB), a política de isenção gerou um impacto de R$1,67 bilhões para os cofres municipais em 2012. Números amargos para a atual situação financeira das prefeituras baianas, agravada pela pior seca dos últimos 50 anos.
   A presidente da UPB, Maria Quitéria, explica que o impacto negativo foi maior nas pequenas cidades que são maioria na Bahia. Dos 417 municípios baianos, 82% dependem totalmente do repasse do fundo. "A recomposição das perdas do FPM é uma das principais bandeiras que levaremos à marcha dos prefeitos a Brasília”, adiantou Quitéria sobre o evento que será realizado de 8 a 11 de julho na capital federal.
BocãoNews
Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.