CONJUNTIVITE CRESCE 30% NOS MESES MAIS QUENTES, VEJA COMO PREVENIR.


Assim como a gripe aumenta no inverno, nos meses mais quentes o número de pessoas com conjuntivite viral e bacteriana chega a ser 30% maior do que no restante do ano. De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, os maiores surtos de conjuntivite acontecem no verão.

Os principais gatilhos para o aumento da doença no verão são a maior proliferação de bactérias, contato com água contaminada e o compartilhamento de equipamentos eletrônicos. A doença é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente que reveste a face interna das pálpebras e a íris, porção branca do olho.

Embora os tratamentos sejam diferentes, a conjuntivite bacteriana e a viral tem sintomas semelhantes: olhos vermelhos, lacrimejamento, coceira, sensação de corpo estranho, queimação, fotofobia e visão borrada. O especialista alerta para os riscos do automedicamento com colírio, comum entre 40% dos pacientes. “O brasileiro tem este hábito, porque, independente da fórmula, todo colírio melhora o conforto do olho”, comenta. O problema é que de acordo com o Ministério da Saúde a automedicação é a maior causa de internações por intoxicação no Brasil.

Em longo prazo, o médico alerta que a medicação pode causar catarata. O problema é tão sério que o MS está desenvolvendo uma pesquisa para saber como o brasileiro usa medicamentos. No caso da conjuntivite bacteriana, comum em crianças, o tratamento em estágio inicial pode ser feito com compressas de água morna. Se os sintomas não desaparecerem em dois dias, a recomendação é consultar um oftalmologista que prescreva o colírio antibiótico mais adequado.

O tipo viral da doença costuma ser transmitido entre adultos que compartilham computadores no trabalho ou em casa. O médico explica que uma pessoa que esteja com a conjuntivite encubada pode esfregar os olhos com as mãos e deixar o vírus no teclado ou mouse. O tratamento é feito com colírio antiinflamatório que pode ser hormonal ou não. O uso deste tipo de colírio sem acompanhamento médico pode causar catarata e glaucoma. As principais para prevenir a doença são manter as mãos limpas, evitar coçar os olhos e procurar limpar aparelhos compartilhados com álcool. (BN)
Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.