Policial forja acidente em São Paulo para pedir colega de trabalho em casamento.

(Foto: Arquivo Pessoal / Willen Rick)
Um policial encontrou um jeito bastante diferente para pedir sua noiva em casamento. Rick da Silva, que trabalha no mesmo local da namorada Larissa Sanches, forjou um acidente na cidade de Sumaré, em São Paulo, para que a equipe fosse deslocada e ele fizesse a surpresa para a amada. 

Rick contou com a ajuda de colegas de trabalho, que ligaram para o posto onde os dois trabalham e informaram que havia ocorrido um falso acidente. Os dois foram ao local do suposto acidente, na Praça Manoel de Vasconcellos, quando a surpresa começou.

Ao perceber que nada havia acontecido, Larissa ficou confusa. Foi então que seu namorado ajoelhou e fez o pedido, deixando a noiva muito emocionada. O mais surpreendente é que ela sonhou, dias antes da surpresa, com o namorado fazendo um pedido semelhante ao que ocorreu.

O PM informou que o pedido só ocorreu quando não havia nenhuma ocorrência em andamento. O casal deve subir ao altar em 2016. "O pedido juntou o nosso amor, a ligação com o serviço e oficializou o que temos, porque já moramos juntos", disse a noiva em entrevista ao G1 Campinas e Região.

Rick e Larissa atuam pelo 48º Batalhão da PM e atendem ocorrências nas cidades de Hortolândia, Monte Mor e Nova Odessa. Em nota emitida pela assessoria de imprensa, a policia informou que o atendimento à população é sempre prioridade. "Não há uma orientação específica sobre esse tipo de situação e não houve qualquer prejuízo ao atendimento a comunidade nesse caso". (Correio)

Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.