Artistas e moradores sentem falta de projetos culturais em Conceição do Almeida.

Extinto Festival de Poemas Geraldo Coni Caldas.
Nova gestão, nova equipe e o marasmo na área cultural no município de Conceição do Almeida. Alvo de duras críticas políticas partidárias nos últimos anos, a cultura atualmente não apresenta simbolismo e representação cultural, sem investimentos, sem popularidade e sem notoriedade no município, que é rico em artistas e manifestações populares, seguindo as demais áreas de esporte e lazer defasadas esquecidas pela nova gestão municipal.

Mesmo sem apoio e espaços físicos, as manifestações artísticas têm se disseminado no município através de grupos culturais independentes com saraus literários a apresentações teatrais, estabelecendo um cenário cultural formado por pessoas engajadas na tentativa de promover transformações sociais por meio da arte, a exemplo do Movimento Ôplas, Coletivo de Artes Almeidense, Grupos de Roda de Samba dentre outros, formado por diversos artistas locais que mobilizam e disseminam a arte e cultura gratuitamente a população independente de gestão municipal. 

Gerir um departamento de cultura requer conhecimento, ações de forma transparente com a participação daqueles que são mais diretamente interessados e sem apadrinhamentos ou favorecimentos políticos, visando somente o fomento às artes e à cultura local, o que talvez não vem sendo realizado no município, onde diversos projetos e incentivos a artistas não vem sendo prioridade e foram deixados de lado, ainda que o município esteja inserido ou não no Projeto Municípios Culturais do Governo do Estado. Críticas ou questionamentos na área cultural acabam em discussões ofensivas nas redes sociais com envolvimento de gestores do setor cultural com postagens, indiretas e comentários agressivos e pessoais, o que notadamente, demonstra que ocupar cargo público requer o mínimo de equilíbrio e bom senso. 

Dentre os destaques culturais que hoje estão extintos pela nova gestão cultural, estão o Festival de Declamação de Poemas Geraldo Coni Caldas, evento que abria espaço para o conhecimento a obras literárias e apresentações artísticas, que chegou a sua 3ª edição, promovendo a cultura local através de poemas e apresentações de almeidenses, homenageando o poeta, escritor e historiador Almeidense Geraldo Coni Caldas. Também o Festival Internacional de Artistas de Rua que transformou os principais pontos da cidade em um verdadeira palco, com apresentações de músicos, mímicos, acrobatas, palhaços, artistas plásticos, ilusionistas e infinitas diversidades de artísticas nacionais e internacionais. Ações de conscientização da cultura negra, através da Campanha Novembro Negro garantidos através de elaborações de projetos, apoio aos festejos tradicionais como o samba de roda, festa de reis, as manifestações religiosas nas comunidades, as festas juninas e todos as ações e manifestações culturais que permitiam ao público o intercâmbio cultural por meio de práticas, representações e técnicas nascidas da criatividade de indivíduos ou grupos artísticos do município.

A Conferência Municipal de Cultura, realizada em 2013, também veio como um meio de inserir a sociedade civil e poder público convocando-os para participarem das elaborações e discussões das politicas culturais para o município, dando um importante passo na organização da área cultural, visando o aperfeiçoamento dos sistemas culturais, dentre eles a integração do município ao Sistema Nacional de Cultura (SNC) com encaminhamento da documentação para o Ministério da Cultura, para a Secretaria de Articulação Institucional e os trabalhos de elaboração do Projeto de Lei para implantação do Sistema Municipal de Cultura e Plano Municipal de Cultura. Nos últimos 4 anos, também foram realizados Encontros de Mobilizadores Culturais objetivando discutir a cultura e articular políticas públicas culturais, valorizando as tradições festivas e a arte no município e formação do Conselho Municipal de Cultura, sendo todas essas ações com participação efetivas de associações da sociedade civil, produtores culturais, representantes do poder público e pessoas interessadas.

Hoje o acesso à cultura ainda é privilégio de poucos que atualmente tem como única forma de expressão cultural a música através do projeto intitulado "Quinta no Mercado", salvo as manifestações espontâneas de grupos independentes que disseminam o conhecimento e arte cultural nas praças da cidade sem incentivo algum da administração municipal. Enquanto isso a atual gestão investe alto no São João, a maior festa da cultura popular do município, porém descaracterizada com atrações totalmente contrárias ao período junino, como a funkeira Anitta e o pagodeiro Leo Santana, principais atrações do festejo em 2017. (Fala Recôncavo)


PARTICIPE DO NOSSO MAIS NOVO CANAL DE CONTATO!

Participe você  também do nosso mais novo canal de jornalismo cidadão, onde o internauta pode enviar matérias como denúncias, reclamações, flagras, artigos, opiniões entre outros. Para começar a interagir com a nossa redação, é só enviar o conteúdo, juntamente com as informações e contato para nosso E-mail: portalfalareconcavo@outlook.com ou pelo nosso Whatsapp: (071) 98789-9401

Venha contribuir com o Portal de Notícias que mais cresce no Recôncavo Baiano!!
Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.