Estudo aponta 74 cidades baianas na rota de risco de possível registro de Covid-19.

(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Um mapeamento independente feito por três pesquisadores baianos aponta que 74 cidades da Bahia que ainda não registraram casos de Covid-19 têm risco acentuado de apresentar ocorrências da doença. Dos 417 municípios do estado, 47 deles tiveram vítimas infectadas, segundo dados mais recentes da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Se essas 74 cidades que ainda não tiveram casos vierem a registrar ocorrências nas próximas semanas, estima-se que, em breve, a Bahia pode chegar a 122 municípios afetados pela doença. 

Entre as cidades do Recôncavo estão Conceição do Almeida, Cruz das Almas, Governador Mangabeira, Muritiba, Santo Antônio de Jesus, Sapeaçu e São Félix. Embora o estudo não faça uma previsão temporal de quando isso ocorrerá, o geógrafo Kaique Brito Silva, um dos autores do mapeamento, diz que a quantidade de casos no estado tem dobrado, em média, a cada três dias e que, sendo assim, é possível que o número de cidades atingidas pela Covid-19 possa crescer já nos próximos 15 dias. 

Para determinar o risco, o estudo feito pelos cientistas vinculados à Unicamp, Ufba e UFS, leva em conta a existência de rodovias, portos, aeroportos e ferrovias nas cidades — locais de forte circulação de pessoas e que constituem cenário propício de contaminação. Finalizada em 2 de abril, a pesquisa identificava inicialmente 91 cidades na iminência de registrar novos casos, incluindo neste total algumas que já tinham ocorrências, como Salvador, Feira de Santana, Porto Seguro, entre outras. Cinco dias após o estudo, 12 novos municípios passaram a integrar a lista de locais com confirmações de contaminação. Foram eles: Adustina, Belmonte, Coaraci, Dias D’Ávila, Gandu, Ibotirama, Itapetinga, Palmeiras, Santa Cruz Cabrália, Simões Filho, Utinga e Uruçuca.

Para traçar os lugares de risco, primeiro os pesquisadores fizeram a identificação das rodovias estaduais e federais que atravessam o estado e, em seguida, identificaram os municípios que são perpassados por estas estradas e que sofrem influência direta. Conforme o levantamento, as BRs 101 e 116 são as principais artérias de ligação com o Sudeste, que concentra o maior número de contaminados do país. Conforme esclarece Kaique Brito, o resultado do cruzamento destes dados pode ajudar as prefeituras e o governo a encontrarem caminhos para minimizar os impactos da chegada do novo vírus em seus territórios.

“Se você não tem esses dados na forma de mapas, fica difícil conseguir entender o fluxo. Esses mapas ajudam a ver quais municípios precisam ser melhor observados e auxilia a tomar medidas estratégicas que podem ser diminuir esse fluxo, fazer blitz constantes, pedir aos caminhoneiros que não se aglomerem em postos de gasolina”, exemplifica ele, que divide a autoria do levantamento com os pesquisadores Roberto José da Silva e Jônatas Batista Mattos.

Cidades sem casos se preparam

Em Santo Antônio de Jesus, cidade cortada por duas rodovias estaduais (BA-046 e BA-026) e uma federal (BR-101), há dois hospitais de grande porte, o Regional e o Luiz Argôlo Santa Casa de Misericórdia. Juntas, essas duas unidades dispõem de 30 leitos de UTI e 30 respiradores mecânicos, segundo informações do médico Leandro Lobo, secretário de saúde do município e ex-administrador do Hospital Octávio Mangabeira, referência em doenças respiratórias em Salvador. 

Se eventualmente a cidade tiver progressão no número de casos, a prefeitura pretende fazer requisições administrativas para aumentar o número de leitos de terapia intensiva, podendo chegar a 40 equipamentos. “Assim como Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus é um importante entroncamento da Bahia, são geograficamente importantes e estão em diálogo direto com o governo do estado”, garante o secretário.

Ainda conforme Lobo, assim que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a pandemia, em 11 de março, o município correu para treinar os profissionais de saúde para lidar com o novo inimigo mundial.

“A situação foi se acelerando rapidamente no mundo e a Bahia saiu na frente impondo barreiras. O comércio [da cidade] aceitou o fechamento, empreendemos muitos esforços para convencer apresentando dados. Havendo a necessidade de não colapsar a rede pública, precisaremos contratar mais respiradores e UTI e os donos de indústrias se colocaram à disposição de participar”, contou.

CONFIRA LISTA DAS 74 CIDADES COM RISCO DE EVENTUAIS CASOS DE COVID-19:

ANGICAL
ANTÔNIO CARDOSO
ARACI
ARAMARI
ARATACA
AURELINO LEAL
BOA NOVA
BREJOLÂNDIA
BREJÕES
BROTAS DE MACAÚBAS
BUERAREMA
CAMACAN
CÂNDIDO SALES
CARAVELAS
CATOLÂNDIA
CONCEIÇÃO DA FEIRA
CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
CORAÇÃO DE MARIA
CRISTÓPOLIS
CRUZ DAS ALMAS
ENCRUZILHADA
ENTRE RIOS
ESPLANADA
EUNÁPOLIS
GOVERNADOR MANGABEIRA
IBIRAPITANGA
IBIRAPUÃ
IBOTIRAMA
IRAJUBA
ITABELA
ITACARÉ
ITAGIMIRIM
ITAMARAJU
ITAPEBI
JAGUAQUARA
LAMARÃO
LENÇÓIS
LUÍS EDUARDO MAGALHÃES
MANOEL VITORINO
MARAÚ
MASCOTE
MUCURI
MUQUÉM DE SÃO FRANCISCO
MURITIBA
NOVA ITARANA
NOVA VIÇOSA
OLIVEIRA DOS BREJINHOS
PEDRÃO
PLANALTO
POÇÕES
PRESIDENTE TANCREDO NEVES
RAFAEL JAMBEIRO
RIBEIRA DO POMBAL
RIO REAL
SANTA BÁRBARA
SANTA INÊS
SANTA LUZIA
SANTA TERESINHA
SANTANÓPOLIS
SANTO ANTÔNIO DE JESUS
SANTO ESTÊVÃO
SÃO GONÇALO DOS CAMPOS
SÃO JOSÉ DA VITÓRIA
SAPEAÇU
SEABRA
SERRINHA
SÃO FÉLIX
TEOL NDIA
TEODORO SAMPAIO
TEOFILÂNDIA
TUCANO
UBAITABA
VALENÇA
WENCESLAU GUIMARÃES (Correio)
Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.