Santana Transportes deixa de operar e demite quase 550 funcionários.

Foto reprodução


São mais de 80 anos de história acabados em menos de dois anos de pandemia. Isso é o que sente colaboradores, passageiros e até sindicalistas sobre a saída da Santana Transportes das linhas intermunicipais operadas na Bahia.

A empresa, que já vinha em crise financeira, não conseguiu equilibrar as contas com o embarque da Covid-19 no estado.

As quase 40 linhas intermunicipais sob sua responsabilidade, que cortam 45 cidades baianas, foram transferidas para a Cidade Sol. A nova empresa já começa a atuar no dia 1º de setembro de 2021.

Até lá, cerca de 270 trabalhadores da Santana serão desligados, totalizando quase 550 demissões de funcionários somente durante a pandemia, segundo a estimativa do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Feira de Santana (Sintrafs).

Ficarão apenas 18 trabalhadores responsáveis pelo fretamento e turismo, os únicos serviços que continuarão sendo mantidos pelo grupo.

“É muito pouco. São 18 trabalhadores que rodam para o polo e o turismo praticamente não existe com a pandemia. A empresa não acaba totalmente, mas, para o que vai ficar, sobra praticamente nada”, lamenta José de Souza, vice-presidente do Sintrafs.

O sindicato intermediou a negociação com a empresa, que garantiu pagar tudo o que os trabalhadores têm direito na rescisão. (Alô Alô Bahia)


Compartilhar no Google Plus

Por: Fala Recôncavo!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O PORTAL FALA RECÔNCAVO NÃO SE RESPONSABILIZA POR OPINIÕES EMITIDAS POR TERCEIROS NESTE ESPAÇO, MAS INFORMA QUE COMENTÁRIOS OFENSIVOS QUE EXPONHA PESSOAS,ENTIDADES OU EMPRESAS SERÃO EXCLUÍDOS

* OS COMENTÁRIOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DESTE BLOG,OS MESMOS DEVERÃO SER IDENTIFICADOS PARA SEREM ACEITOS, SEJA QUAL FOR O SEU TEOR.